Netflix começa a cobrar pelo compartilhamento de senhas no Brasil: Mudanças na política de assinatura

Netflix impõe cobrança pelo compartilhamento de senhas no Brasil, visando combater prática “ilícita” de acordo com a empresa, que já chegou a incentivar a prática tempos atrás.

A Netflix anunciou que irá implementar no Brasil uma nova política de cobrança pelo compartilhamento de senhas. A partir de agora, os usuários que compartilham suas contas com pessoas fora de sua residência terão que pagar um adicional de R$ 12,90 por mês. Essa medida já estava em vigor em outros países desde o ano passado, como Chile, Costa Rica, Peru, Argentina, República Dominicana, Honduras, El Salvador e Guatemala.

Em comunicado, a empresa explicou que enviará e-mails aos assinantes que estão compartilhando suas contas fora de suas residências, informando sobre a nova cobrança. O titular da conta terá a opção de adquirir um ponto extra por R$ 12,90 ou transferir o perfil da pessoa que está usando a conta, sendo que esta terá que arcar com uma nova assinatura.

A Netflix reforça que a conta deve ser utilizada por uma única residência, permitindo que todas as pessoas que vivem nessa residência possam acessar o serviço onde quiserem, seja em casa, na rua ou durante viagens.

Essa mudança na política de compartilhamento de senhas vem como resposta à crescente competição no setor de streaming e às perdas que a Netflix tem enfrentado devido ao compartilhamento ilícito de senhas. Em abril de 2022, a empresa registrou uma perda de 200 mil assinantes no primeiro trimestre do ano, marcando a primeira vez desde 2011 que teve um resultado negativo nesse aspecto, de acordo com a Bloomberg.

Estima-se que cerca de 100 milhões de usuários em todo o mundo façam uso de senhas compartilhadas. Com a implementação dessa nova política, a Netflix busca reduzir as perdas e incentivar mais assinantes a adquirirem suas próprias contas, contribuindo para o crescimento da empresa no mercado de streaming.

Como irá funcionar?

O valor inicial e de 12,90 adicionais por mês

Essa mudança certamente terá impacto nos usuários brasileiros da Netflix, que agora terão que decidir se preferem arcar com a nova taxa para continuar compartilhando suas contas ou se optarão por adquirir assinaturas individuais. O sucesso dessa estratégia será revelado ao longo do tempo, à medida que os resultados financeiros trimestrais da Netflix forem divulgados e analisados.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *